Inicial / Opinião / Governo estuda vender o estado do Acre

Governo estuda vender o estado do Acre

O governo do Presidento Temer segue em busca de alternativas para reduzir o deficit publico ainda neste ano, dentre as alternativas já em curso, destacam-se as privatizações e as parceiras publico privadas, também surge a ideia de vender um pedaço do Brasil, literalmente. O território do Acre surge como uma boa opção, além de não ter nada de importante para o Brasil em todo seu território, também tem uma população pequena para sua área total, apenas 1.200 pessoas vivem em territória acriano, estima-se que em todo Acre existam mais animais silvestres do que seres humanos.

Por fazer fronteira direta com o estado do Acre, o Peru surge como provável comprador do território que seria indexado ao país, apesar do interesse dos peruanos de comprar e do governo brasileiro em vender ainda não se chegou um acordo sobre o valor da negociação. Enquanto a proposta dos vizinhos peruanos foi de cerca de dois mil reais, o governo não pretende vender por menos de cinco mil reais (ou o equivalente em Dólares Peruanos, cerca de DPR$ 48.298.644,48).

Quem não gostou nada da ideia foi a população do estado, porém o governo garante vida digna aos acrianos caso o negócio seja efetivado, os mesmo seriam alocados em aldeias indígenas no estado do amazonas, ou seja, a mesma realidade que já possuem hoje – e seriam indenizados pela venda de suas terras e construções em cerca de dois reais por pessoa. Por sua vez, o governo do estado reivindica que o valor pelas indenizações devia ser de pelo menos dez reais por terreno, proposta já recusada por Temer que acredita que dez reais seria um valor superfaturado por cada terreno em território acriano.

O interesse por trás do Peru é simples: tornar o estado do Acre um ponto turístico explorando os mistérios da região, equivalente a uma Área 51 da América do Sul, para o Ministro do Turismo Peruano o território pode virar um grande parque temático sobre mistérios e terror de fazer os turistas “se cagarem nas calças tudo”.

Sobre Lucas Brugneroto

Lucas Brugneroto é correspondente internacional no Brasil para o Jornal Internacional e para a TV Azteta do México. Com visão política bem definida, votou em Dilma no primeiro turno, Aécio no segundo turno e Michel Temer no terceiro turno das eleições presidenciais de 2014. É a indicação pessoal do Senador Renan Calheiros para assumir uma vaga como jornalista de nosso site.

Deixe uma resposta