Inicial / Brasil / Mais de mil brancos foram presos por apropriação cultural durante o carnaval

Mais de mil brancos foram presos por apropriação cultural durante o carnaval

Apropriação cultural que recentemente se tornou crime é dionto pelo STJ, Fiscalização Cultural (uma divisão da Policia Federal) realizou as primeiras prisões durante o carnaval de 2017, todos eram foliões brancos usando adereços ligados a cultura negra. O caso mais grave foi de um jovem branco que estava usando cabelo Béck Power, ao chegar ao centro de detenção teve o cabelo raspado além de cumprir prisão preventiva de três anos.

Os demais apreendidos tiveram que remover seus adereços negreiros imediatamente durante a prisão em flaugrante. Todos seguem detidos e tiveram seus pedidos de abre corpos negados pela justiça brasileira e paraguaia (aonde foram fabricados os adereços). O crime de apropriação cultural tem pena de até cinco anos de detenção e multa, além de ser inafiançável.

Outro caso polêmico foi de seis mulheres negras que foram presas por usarem leques orientais, propriedade da cultura japonesa. A lista completa dos criminosos estão disponíveis no site oficial da fiscalização cultural.

Sobre Redação

Veja também

jornal noticia marcha da brotheragem

Primeira marcha da brotheragem será realizada dia 24 em Pelotas

A Associação da Brotheragem com Respeito, Esportividade, Cultura e União (ABRECU) está organizando a primeira …

Deixe uma resposta